Bob Dylan ganha Nobel de Literatura

Academia Sueca surpreendeu o mundo concedendo título ao músico norte-americano.

Por Alexandre Melo, do Recife

Bob Dylan (75), cantor e compositor norte-americano, foi agraciado com a mais alta condecoração da literatura mundial no último dia 13 em Estocolmo, na Suécia. A academia sueca o elegeu para o Nobel de Literatura de 2016, e justificou a escolha por ele“ter criado novas formas de expressão poéticas no quadro da grande tradição da música americana”.  Uma escolha inovadora, porém polêmica.

Dylan, desbancou Haruki Murakami - favorito a levar o prêmio, segundo a crítica - e Lygia Fagundes Telles, única brasileira a concorrer. O Nobel de Literatura é concedido anualmente desde 1901, e entre seus vencedores, temos nomes como Gabriel García Márquez, Mário Vargas Llosa, Herta Müller e José Saramago. A escolha de Dylan surpreendeu o mundo. 

Houve resistência entre os internautas acerca da escolha de Dylan. Apesar de suas qualidades indiscutíveis - ele é músico, cantor, compositor, pintor e ator, - o artista é muito mais conhecido como cantor. Alguns afirmaram que mesmo sendo autor de alguns livros, não foram eles que o fizeram receber o Nobel, já que a própria academia destacou que Bob o levou por conta da música e não por sua obra literária; já alguns especialistas afirmam que o cantor abriu precedentes para uma nova maneira de enxergar a literatura, e que ele é um dos maiores poetas vivos. São muitas opiniões. A única certeza é a polêmica.

Dylan tornou-se o único artista do mundo a levar o Oscar, o Grammy, o Globo de Ouro, e agora o Nobel de Literatura (além de levar para casa a quantia de coroas suecas.)
Ele tem mais de 60 álbuns lançados, e dois livros, sendo uma autobiografia, (Crônicas) e uma ficção. (Tarântula).

E você, o que achou da escolha do artista para o Nobel? Quem você acha que deveria ter levado? Deixe sua opinião aí nos comentários. 


Tecnologia do Blogger.