Ligeiramente Casados, da Mary Balogh

Por Jaci Pandora, do Recife.

Se existe uma coisa na vida que vicia leitoras e leitores, essa coisa é romance histórico. Ouvi uma pessoa desavisada uma vez dizer: “Ah, esses romances... quem leu um, leu todos!”.... Confesso que olhei para ela com um desdém maior que o dela e disse: “Na verdade é o contrario quem leu um, quer ler todos!”.
Estou contado essa história porque recentemente peguei o vol. 4 da série Os Bedwyns da Mary Balogh corri atrás de ler todos os outros volumes já lançados a começar pelo primeiro Ligeiramente Casados (Arqueiro, 2014, 288 pgs) que ganhei de presente de minha amiga Michele Lima! #MelhorPresente.



No volume 1 da série Os Bedwyns a Mary começa pela história de como o muito honrado Coronel Lorde Aidan conhece, se casa e se apaixona - nessa  ordem - com a generosa, obstinada e filha de um mineiro de carvão Eve Morris. Tudo acontece depois de uma das batalhas Napoleônicas, o coronel lorde Aidan tinha a seu serviço o irmão de Eve, ele morre e pede como último favor que o nosso herói vá dar a notícia a sua irmã e lhe ajude em suas urgências.

Entre as muitas protagonistas dos romances históricos que costumo devorar Eve se destaca por sua generosidade e capacidade de socorrer e colocar debaixo de suas asas pessoas nobres, que por uma infelicidade do destino, se encontram em estado de fragilidade social. No entanto, graças a uma cláusula do testamento de seu pai, precisa casar para manter sua fortuna e continuar socorrendo suas pessoas queridas.


Sendo uma pessoa incrivelmente honrada e cumpridora de sua palavra, Lorde Aidan resolve ele mesmo casar com a Eve e resolver sua urgência e daí a história se desenrola. Fazia tempo que não via um protagonista como Aidan, ele não é risonho ou galanteador, ele é responsável e consciencioso no cumprimento de seus deveres. Aliás, essas características são traço de família, pois tão consciencioso quanto ele é seu irmão mais velho Wulfric Bedwyn, cuja frieza disfarça um senso de responsabilidade implacável.



É muito bonito acompanhar como duas pessoas tão conscientes de suas responsabilidades no mundo como Eve e Aidan se encontram e na busca pelo cumprimento dos seus deveres, vivem uma história de amor. Dos muitos romances que li nos últimos tempos, talvez esse seja o menos açucarado ou sensual, mas é um dos mais sólidos e bonitos, do tipo que eu guardo com amor na estante e no coração.


Tecnologia do Blogger.