O Álbum: impressões sobre o livro de Timothy Lewis

O álbum é aquele tipo de livro que encanta. Encontramos duas histórias de amor: a primeira  de Gabe e sua amada Huck, e a segunda de Adam e Yevette, mas espere, não são narrativas separadas, apesar de terem anos de separação entre as duas, elas se enlaçam em uma empolgante investigação.
Adam  é divorciado, e ganha a vida vendendo pertences usados, e entre suas mercadorias, encontra alguns cartões postais, que descobre serem da idosa e recém falecida, senhora Huck, todos eles tinha o remetente Gabe Alexander, seu marido e verdadeiro amor. A partir daí, Adam tenta descobrir mais sobre essa história de amor, e consegue mais informações por meio de Yevette, que é filha da antiga empregada da idosa Huck. Desta forma voltamos aos anos 1920 por meio dos relatos de Yevette, e por meio dos poemas deixados por Gabe a sua esposa durante todos os anos de sua vida. Alexander enviou religiosamente um postal a sua amada por semana, nas sextas-feiras durante 60 anos !! )


Podemos dizer que O Álbum é uma história envolvente, e encantadora, (em momentos um pouco lenta e utópica) mas que pode tocar leitores e leitoras mais sensíveis. Timothy Lewis assina a obra, que foi publicada no Brasil pela Editora Novo Conceito. A arte da capa é caprichada, e interessante, apesar de eu não ter gostado muito da adaptação do título da obra (que no original chama-se Forever Friday) Senti ao ler o livro do Lewis que, apesar de bonito, o relacionamento de Gabe e Huck é por demais utópico... as vezes açucarado demais, apesar de visualizarmos momentos de altos e baixos durante a narrativa...  enfim, não faz meu tipo,( mas isso justamente por eu não me identificar com esse tipo de literatura) contudo, para quem curte histórias de amores doces, tenho certeza que irá adorar!



Compre aqui o seu exemplar

Este livro foi gentilmente cedido pela nossa parceira, Editora:


Tecnologia do Blogger.