Mentiras que Confortam: resenha do livro


Hoje contamos a experiência da nossa querida colaboradora Jaci pandora, que ficou encarregada de se deliciar com a leitura de Mentiras Que Confortam, novo livro da Randy Meyers, lançado pela Editora Novo Conceito. Se você adora um livro que fala sobre infidelidade e as enrascadas que as mentiras podem proporcionar, veja o que nossa querida amiga acho desse livro, e aventure-se também a lê-lo. Abraços!
A primeira coisa a dizer sobre “Mentiras que confortam” é: o livro deveria se chamar “Mentiras que sufocam”. Disse isso em todas as minhas redes sociais e reintero aqui, pois nele encontramos três mulheres, Tia, Juliette e Carolina, cujas mentiras estão se tornando asfixiantes a ponto de sufoca-las.
A Tia é uma jovem que se envolveu com um homem casado, engravidou dele e tomou uma decisão precipitada em relação ao bebê entregando-o para adoção e se arrependendo em seguida. O arrependimento e a saudade de seu bebê é como uma coceira em um lugar no qual é impossível de coçar e tira a paz de Tia, torna ela amarga e capaz de fazer coisas duvidosas.


A Juliette é a esposa do homem com o qual Tia se envolveu, por amar seu marido ela decide não se divorciar, mas a ferida deixada pela traição é mais profunda do que ela pode admitir até para si mesma e mina a sua segurança.
Caroline é uma médica renomada, pesquisadora apaixonada por seu trabalho e por seu marido e satisfeita com sua vida sem filhos, até que seu marido decide que é hora de adotar uma criança. Caroline não queria essa criança, mas não conseguiu dizer não a seu marido e vive uma maternagem culpada, angustiada, entre o amor incondicional pela criança e a certeza de que não está oferecendo a ela a quantidade necessária de amor.


Para contar a história de como essas três mulheres vão se desvencilhar das mentiras que contam para si e para os outros a Randy Susan Meyers escolheu narrar a história alternando entre as três os capítulos. Assim hora estamos com a Tia, hora com a Juliette ou com a Caroline, nossa visão da situação vivida pelas três se amplia, facilmente nos tornamos intimas das três e, como se fosse amiga de infância, me peguei torcendo por elas.


As três estão enfrentando situações emocionais limites, dar uma criança para adoção, se tornar mãe em um momento no qual o desejo maior é focar na carreia, restaurar um casamento após uma traição são coisas difíceis de se enfrentar, criam tensões, ameaçam a sanidade das pessoas. Julgar pessoas que tomam decisões erradas em tais situações é fácil, difícil é passar e sobreviver inteira a elas.


O processo de vencer seus medos e enfrentar suas mentiras de Tia, Juliette e Caroline contado por Randy Susan Meyers em “Mentiras que Confortam” para mim foi envolvente. Gostei muito da narrativa da autora, da forma como ela nos deu a conhecer a história pessoal de cada uma dessas mulheres me levando a compreende-las em primeiro lugar, em segundo torcer por elas e em terceiro a me sentir entre nostálgica e satisfeita ao fechar o livro depois de ler sua ultima página.

Jaci Pandora
Compre aqui o seu exemplar

Este livro foi gentilmente cedido pela nossa parceira, Editora:



Tecnologia do Blogger.