Cláudio Gueux: Victor Hugo inconformado com as mazelas da sociedade.

Por Alexandre Melo, de Recife.

Victor Hugo, autor do consagrado Os Miseráveis, também assina um conto bem curtinho , que tem título: Cláudio Gueux, Condenado a Morte, publicado pela editora Zero Papel em ebook, e custando 3 reais e pouco... De leitura rápida, decidi falar um pouco sobre ele.

Mais uma vez, Victor Hugo denuncia, com uma narrativa simples, mazelas encrustadas na sociedade francesa do século XIX. É impressionante a atualidade da narrativa, pois muitos desses problemas persistem na sociedade ocidental até hoje. Beira a incerteza se Victor Hugo escreveu esse conto nos dias de hoje. Nessa história breve, acompanhamos Cláudio Gueux, que ao roubar para alimentar sua mulher e filha, acaba sendo preso e privado de sua família e liberdade. O Homem fecha-se em seu mundo triste, mas ao mesmo tempo, torna-se referencia de inteligencia entre os presos, que passam a o admirar. Neste ínterim, conhece o jovem Albino, por quem afeiçoa-se como um pai a um filho. Daí desenrola-se uma série de fatos, que não vou contar, mas que, como diz o título da história, fazem com que o pobre Cláudio seja condenado a morte.


O termo "Gueux" refere-se a mendigo, um miserável, sem sobrenome, e percebemos como Cláudio em muito assemelha-se a Jean Valjean, personagem criado por Hugo em Os Miseráveis, e que igualmente a Cláudio, é preso e forçado a trabalhos por conta de roubo.
Victor Hugo é mastro das letras, inconformado com o vício das sociedades que insistem em ser injustas para com os menos favorecidos economicamente. Privados da educação e do pão, resta-lhes serem empurrados, sem oportunidades, para o mundo da bandidagem, ou da prostituição, onde tornam-se mais e mais escanteados.

Quem desejar adquirir o ebook, é bem baratinho, aqui e aqui.

Essa postagem faz parte do #ProjetoVictorHugo2015


Tecnologia do Blogger.