Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently


Douglas Adams é uma referencia da cultura nerd e geek, principalmente por ser autor da famosa série Mochileiro da Galaxia. Entretanto, um dos lançamentos mais aguardados desse ano, foi outra obra do britânico, escrita inclusive antes do Mochileiro, trata-se do livro de longo título: Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently, que tivemos a oportunidade de receber por meio da querida editora Arqueiro.

A trama baseia-se em um assassinato, o do Gordon Way, de quem Richard MacDuff, seu cunhado e empregado, é o principal suspeito. No meio da história, surge o maluco e arrogante Dirk Gently, espécie de detetive paranormal, especializado no desaparecimento de gatos, que nada mais é que explorador financeiro de velhinhas, e que propõe ajudar a Richard a provar sua inocência. Não se preocupe se nada nas descrições a seguir fizer sentido, é exatamente essa a proposta do Adams.


Adams é maluco. Foi a afirmação que mais usei ao ler seu livro. Como não li ainda nenhum livro da saga do Mochileiro, esse foi o meu primeiro contato com algo escrito por ele. A historia é repleta de sarcasmo, e de situações absolutamente sem sentido racional, como um sofá preso em uma escadaria, um equino em uma banheira, fantasmas, hipnose, viagens no tempo, e um inusitado monge eletrônico que cavalga em uma égua. (!!!) A narrativa é um tanto quanto difícil de tragar, pois em diversos momentos me vi voltando parágrafos inteiros, para tentar compreender algo que no fim das contas não era realmente necessário para o desenrolar da história. Era o Adams brincando com o público leitor.
Minha primeira dúvida foi: o que danado é Holístico? contudo o próprio personagem que dá titulo ao livro explica o uso da palavra em sua empresa:
"O termo "holístico" se refere à minha Convicção de que devemos nos concentrar na interconexão fundamental de todas as coisas. Não estou interessado em trivialidades como impressões digitais, fiapos de tecido reveladores ou pegadas inúteis e, sim, no fato de que a solução para qualquer problema pode ser encontrada na maneira como se configura e se entrelaça o todo" 
Complicado, não?
Falando de material, o livro é relativamente curto, possui 240 páginas, em papel polem amarelado, e junto ao volume, recebemos uma inusitada caixa de pizza e um marcador felino, cortesia da Arqueiro, achei bastante criativa a ideia. O livro foi escrito na década de 1980, mas somente agora temos uma publicação em português, com tradução de Fabiano Morais, um livro extremamente caprichado, que conta com uma arte de capa bonita, em que predominam cores escuras, em um céu espacial. A Arqueiro está de parabéns!


O interessante marcador felino da Agência de Douglas Adams
Sendo bem honesto, o livro é de uma genialidade brilhante, ri em muitas passagens, porém no geral ele me empolgou pouco, exatamente por ser tão complexo (e maluco). Após ler, percorri a internet para saber o que outras pessoas que leram acharam, e percebi que a maioria adorou.. Bem, sendo assim, a resolução que cheguei é que simplesmente não me identifiquei com o estilo do Douglas, não sendo dessa forma um livro ruim, apenas que ele era um livro para o leitor errado (no caso eu).



Finalizo: se você é fã de ficção científica, do Guia do Mochileiro da Galaxia, ou do Doctor Who, com certeza irá adorar a Agencia de Investigações Holísticas Dirk Gently, pois o estilo é o mesmo, pode ler sem medo, o problema foi que a narrativa do livro não fez o meu estilo.

"Tome - entregou a toalha para Dirk - , obrigado. Você sempre carrega uma toalha?"

Se interessou? compre aqui seu exemplar
Esse livro foi gentilmente cedido por nossa parceira, editora 

Tecnologia do Blogger.