Blogagem Coletiva - Meu autor/a favorito: Mary Del Priore

Autor/a favorito? Difícil tarefa me propôs a Aleska nesta blogagem coletiva. Na realidade não tenho um autor favorito, mas tenho algum que admiro e, bem, como sou historiador, nada melhor do que falar de algum escritor deste ramo que prestigio mais de perto.  Sim, escolhi uma polêmica historiadora, mas adoro a sua forma de narrar e de prender o leitor e, principalmente, a sua atitude.
Mary Del Priore: Uma escritora fantástica!

Mary Del Priore é uma escritora fanática! Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo e Pós Doutora pela  Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales, na França, a professora tonou-se famosa na mídia por conta de seu sucesso em vendas de livros com conteúdo voltado para a História do Brasil. Muitos "metidos a acadêmicos" criticam a historiadora por sua "prostituição" ao mercado editorial popular. Eu a admiro. Admiro pela ousadia de levar conhecimento da academia a uma linguagem mais simples e de proporcionar às pessoas em geral o fantástico mundo da história. Mary é autora de títulos celebres no país, como o "Ao Sul do Corpo", "Histórias Intimas", Corpo a corpo com a Mulher" "Esquecidos por Deus", e "O Príncipe Maldito" além de organizar livros junto a outros autores renomados dentro da historiografia brasileira,  como, o "História das Mulheres no Brasil" - Obra de referencia. 
Escrever história não é sinônimo de escrever difícil. Nós como acadêmicos, professores e cientistas  temos que entender que devemos saber lidar com os dois públicos: os nossos pares intelectuais e o público mais "leigo", que interessa pelo nosso universo tão adorado. Sim. Historiador tem que escrever mesmo, tem que publicar, tem que mostrar para que veio! E se nossas grandes pesquisas ficam para sempre dentro de nossos  HDs, e dentro dos muros das Universidades, a quem irão influenciar? Em que ajudarão a sociedade? A quem levarão Cultura? E outra coisa, não temos que ter medo de ganhar dinheiro também! É claro! Se Mary Del Priore hoje ganha uma grana vendendo livros e fazendo palestras pelo país, é merecido. É trabalho. Temos que valorizar as ciências  humanas no Brasil. 

Bem, esta foi minha humilde contribuição para a Blogagem coletiva sobre o seu autor favorito. Espero que tenham gostado. Um forte abraço!
Tecnologia do Blogger.