Voláteis


Como a história é engraçada!
Ainda ontem estava lendo sobre como o corpo foi construído pela sociedade.
Século XIX e inicio do XX... instiguei-me ao olhar as fotografias que encontrava na internet, não tanto pelas roupas, um tanto quanto diferentes que vi, ou pela forma que posavam as pessoas para as fotografias em P&B, mas sim pelo fato de que nenhuma daquelas pessoas poderia estar viva hoje.
Como foram suas vidas? o que fizeram? o que gostavam? o que faziam? 
Observei algumas fotografias de mulheres jovens e belas... como estavam na velhice?
Será que aquelas pessoas imaginavam como seria os anos que viriam? Adivinhariam que velhos tabus seriam quebrados? Imaginariam a internet, o avião, computador, imaginariam o futuro?
Costumes, roupas, ideias, certezas... tudo mudaria
Foi então que caiu a ficha... olhando para trás podemos voltar para dez, vinte, trinta, cinquenta, cem, quinhentos, mil anos no passado...  para frente, não passamos de cem.
Não podemos historiar o futuro.
Somos efêmeros, rápidos, histórias e histórias evaporam,  chegam a desaparecer sem que ao menos nossa terceira geração tenha conhecimento dela.
Somos altamente voláteis.
Será que pessoas do futuro sentirão isso também. será que vão nos ver com olhos curiosos, ou até com estranhamento, rir de nossas roupas, costumes, e de como eramos antiquados?
Quem sabe um documento seu, ou até mesmo uma foto sua, um dia esteja em um arquivo "pluriflexdigital" do ano de 3066, sendo analisado por pesquisadores surpresos por descobrir que usávamos roupas feitas de tecido... Oh admirável mundo novo...

Não veremos o mundo terreno para sempre, nosso tempo aqui um dia acaba.


Tecnologia do Blogger.